Telecomunicações

Em 2013, 66,8% da população potiguar teve acesso a aparelhos celulares, com grande expansão da cobertura na última década. O histórico de crescimento do número de acessos revela que o setor ainda encontra muito espaço para se desenvolver, com taxas de expansão que se aproximem das maiores do Nordeste.

O Estado contabilizou 825 antenas de celular em 2013, que ainda não são suficientes e provocam algumas zonas de sombra no interior, onde é recorrente o uso de sinais de rádio. A resolução de questões urbanísticas ou ambientais tem sido o principal entrave para a multiplicação do número de antenas no Estado, e as operadoras vem trabalhando entre si e junto à administração pública a fim de agilizar a burocracia.

Para acelerar a expansão da cobertura e dos acessos, existe um acordo entre as operadoras para ampliar a quantidade de antenas e para compartilhar o uso do sinal, com expectativa de que todo o Rio Grande do Norte esteja ao alcance das antenas até 2016.

O sistema de infovias por fibra óptica vem sendo impulsionado pelo interesse de instituições de ensino público ou privado ou por investimentos de grandes empresas privadas, mas ainda é limitado à Região Metropolitana de Natal.