COMÉRCIO / 10.08.18

Comércio mundial continuará em desaceleração, aponta OMC

VALOR ECONÔMICO

A expansão do comércio internacional vai continuar a desacelerar no terceiro trimestre, aponta a Organização Mundial do Comércio (OMC), ilustrando os estragos que o ambiente de guerra comercial vem causando nas trocas globais. O “Indicador sobre as Perspectivas do Comércio Mundial”, que quer fornecer informações em tempo real sobre a tendência de exportações e importações globais, caiu para 100,3 pontos, inferior ao valor anterior de 101,8. Pelo WTOI, como é conhecido, um resultado acima de 100 aponta tendência de crescimento do comércio e abaixo de 100 indica possibilidade de baixa nas trocas.

Para a OMC, essa ''perda de dinamismo'' reflete a fraqueza dos índices que compõem o indicador, incluindo as encomendas de exportação e produção e venda de automóveis. Para a entidade, isso pode ser por causa do aumento de tensões comerciais. O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou aumentar tarifas de importações de carros, o que significaria uma guerra comercial ainda mais acirrada.

No caso das encomendas de exportação, o índice agora é negativo, em 97,2, numa queda persistente ao longo de um ano. A produção e venda de automóveis tem o índice 98,1, também em retração, apesar de ter subido ligeiramente. Os índice do para carga aérea (100,9) e de transporte de containers (102,2) continuam acima da tendência, mas o crescimento parece ter atingido o pico, segundo a OMC.

Os índices para produtos eletrônico (102,2) indica crescimento em linha com tendências de médio prazo. Por sua vez, o índice de produtos agrícolas (100,1) apresenta tendência de queda.

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, não cessa de alertar para os impactos negativos de medidas unilaterais que restringem o comércio, que por sua vez provocam retaliações.

Compartilhe