CRÉDITO / 09.04.18

Agência reduz juros em linhas de crédito para empresas

FOLHA DE SÃO PAULO

A Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) vai reduzir as taxas de juros de seus empréstimos em cinco linhas de crédito.

O movimento ocorre após dois anos seguidos de queda no volume de empréstimos concedidos a empresas.

A agência, ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, é responsável por apoiar projetos que gerem inovação.

Em 2017, a Finep fechou contratos de empréstimos com valor total de R$ 1,3 bilhão. É o equivalente a apenas 15% dos R$ 8,6 bilhões concedidos em 2014.

As linhas da agência dedicadas aos projetos de tecnologias estratégicas para o país e de inovação pioneira, com maior grau de inovação, terão redução de 0,5 ponto percentual e 1 ponto percentual, respectivamente.

A primeira passa de TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo, atualmente em 6,75% ao ano) para TJLP menos 0,5%.

Já a inovação pioneira vai de TJLP mais 1,5% para TJLP mais 0,5%.

Além da redução, os empréstimos podem ter suas taxas diminuídas em até dois pontos percentuais adicionais, caso as empresas façam seus projetos com universidades ou centros de pesquisa ou tenham alguma garantia financeira para oferecer (fiança bancária, seguro garantia ou penhor de aplicações).

Também houve cortes em linhas dedicadas a diferenciação de produtos; redução de custos e difusão tecnológica.

COMPETITIVIDADE

Marcos Cintra, presidente da agência, atribui a forte queda nos financiamentos da Finep nos últimos anos à crise econômica, que reduziu a confiança dos empresários e o interesse deles por crédito.

Além disso, as seguidas reduções na taxa básica de juros promovidas pelo Banco Central vinham diminuindo a competitividade da Finep em relação a outras instituições financeiras, diz.

Isso ocorre porque a queda na Selic, que foi de 14,25% ao ano em outubro de 2016 para os atuais 6,5%, não ocorreu em patamar semelhante na TJLP (taxa de referência para os empréstimos da Finep), o que aproximou os percentuais cobrados pela agência dos oferecidos pelo mercado, explica Cintra.

Em outubro de 2016, a TJLP era de  7,5% ao ano.

Cintra espera que a Finep conceda R$ 3,5 bilhões em crédito neste ano. A melhora viria tanto como resultado das taxas mais atrativas como também da recuperação econômica.