Investe RN

O Estado do Rio Grande do Norte, que na última década vem sendo cada vez mais objeto de investimentos e instalação de empreendimentos nacionais e estrangeiros em seu território, precisa organizar e articular suas capacidades públicas e privadas para aproveitar ao máximo essas oportunidades e alavancar suas potencialidades.

Para colocar em marcha uma estratégia de atração de investimentos para o território potiguar propõe-se a criação da instituição INVESTE RN. Os modelos recentemente adotados tem seguido um modelo dual, ou seja, com o binômio entidade de fomento/financiamento e entidade de promoção de investimentos e competitividade.

A INVESTE RN deverá se basear nas seguintes diretrizes:

  • O modelo mais adequado, do qual dispõe o quadro normativo brasileiro, é o do Serviço Social Autônomo.
  • É importante trabalhar para criar sinergias e complementaridades entre a AGN e a INVESTE RN, e também, com outros agentes de desenvolvimento do Estado, tais como a FAPERN e a JUCERN, com o propósito de potencializar a economia potiguar.
  • A instituição e o rigor na manutenção de um arranjo de governança multi-institucional, cuja lógica e constituição garantam autonomia e flexibilidade à INVESTE RN, sem a captura política e corporativa e sem a incidência das “amarras” estatais.
  • O alinhamento de entendimento com os diversos participantes da Investe RN, especialmente os órgãos públicos de controle e o Governo do Estado, sobre a natureza jurídica da INVESTE RN e suas implicações, é um fator crítico para o sucesso do modelo.
  • É importante, para a sustentabilidade financeira da INVESTE RN, não só a obtenção de receitas por meio de contrato de gestão com o Estado do RN, mas também, a partir da cobrança pela prestação de serviços e por meio de contribuições de outras partes. Isso inclui a prestação de vários serviços empresariais de apoio empresarial.